mato grosso do sul

» Navegação » Você está em » Meio Ambiente/Consumo de água/

Consumo de água

(Por Ricardo Daher - Secretário Executivo do PNUMA )

"As águas não eram estas, há um ano, há um mês, há um dia. Nem as crianças, nem as flores, nem o rosto dos amores...Onde estão águas e festas anteriores ?"
(Cecília Meireles, Mar Absoluto e Outros Poemas)

 

          Dia 22 de março de 1992, a ONU (Organização das Nações Unidas), instituiu o dia mundial da água, para que todo o planeta Terra soubesse da importância da preservação desse recurso natural tão importante.

          O corpo humano é formado, em sua maior parte, por água, e ele precisa de pelo menos 2,5 litros/dia de água para o seu bom funcionamento.

Atualmente, três milhões de crianças morrem anualmente por infecções e diarréias transmitidas por água contaminada. Duzentos milhões de pessoas são, também, afligidas pela esquistossomose por ano. Metais pesados são encontrados na água, enfim, tudo isso se tornando um grande problema para a população mundial, além dos custos elevadíssimos dos governos com tratamentos de saúde.

          Como visto acima, o bem mais importante que possuímos em nosso planeta é a água, a qual não se pode viver sem. Infelizmente, o ser humano ainda não se deu conta disso, e corre o risco de ficar sem ela. Cerca de dois terços da superfície do globo terrestre é formado por água, e é até paradoxal que o homem viva com insuficiência deste líquido vital. A crise no abastecimento já é sentida em todos os lugares, e no Brasil, desde o Nordeste até os grandes centros urbanos.

          Segundo previsões de especialistas, existem cerca de 200 bacias hidrográficas localizadas em áreas de fronteiras de vários países, o que poderá induzir, no século XXI, a guerras pelo controle da água.

          Ninguém ainda parou para pensar, que a água existente no planeta é e sempre foi a mesma desde a sua mais remota existência. Não se produz água. Existem processos para tornar a água do mar doce e potável, porém são extremamente caros. Apenas 2,59% do volume de água total existente na Terra é de água doce, sendo que mais de 99% estão sob a forma de gelo ou neve nas regiões polares, ou em aqüiferos muito profundos. Do restante, quase metade está nos corpos dos animais e vegetais (biota), como umidade do solo, e como vapor d'água na atmosfera, e a outra metade está disponível em rios e lagos. Tomando conhecimento disto, uma das soluções mais pertinente e inevitável, é a reeducação, as mudanças de hábitos pessoais, através da Educação Ambiental, conscientizando a população, visando preservar o mais importante recurso natural que possuímos.

          O Brasil detém 12% das reservas de água doce de todo o planeta, e 80% se concentra na Bacia Amazônica, onde vive apenas 7% da população, sobrando 20% para serem distribuídos desigualmente pelo resto do País. A região sudeste é a que possui os rios mais comprometidos. Esses rios recebem uma grande quantidade de lixo e esgotos domésticos sem tratamento. Para se ter uma idéia, segue, abaixo, uma tabela do tempo em que determinados produtos levam para se decomporem:

Produto

Tempo

Papel

de 3 a 6 meses

Nylon

mais de 30 anos

Pano

de 6 meses a um ano

Filtro de cigarro

5 anos

Metal

mais de 100 anos

Chiclete

5 anos

Borracha

Tempo Indeterminado

Plástico

mais de 100 anos

Madeira pintada

13 anos

Vidro

1 milhão de anos

 

          Enquanto entre 92 a 95% das casas recebem água potável, apenas 35% delas possuem coleta de esgotos. Somente 16% dos dejetos urbanos são tratados, enquanto que 84% são despejados in natura nos rios. A criação da Agência Nacional de Águas (ANA), não resolverá, sozinha, o problema, já que a Educação Ambiental é fundamental neste processo.

          A água também obedece a lei de oferta e procura, e sua escassez a tornará, com certeza, um recurso muito valioso. A cobrança pelo seu uso virá, e não será barata, colocando valor naquilo que atualmente parece não ter nenhum, devido a posturas enraizadas na cultura da população. Sua cobrança terá como objetivo, reverter o arrecadado para a melhoria da qualidade da água na Bacia Hidrográfica onde os recursos foram gerados. Além disso, deverão ser implantados medidores de vazão nas casas e empresas, para proporcionar economia de água.

          Outro ponto importante é quanto as indústrias. Os Municípios se debatem para recebê-las, ávidos pelo desenvolvimento de sua região, o que não está errado, mas muitas vezes oferecem condições vantajosas demais, para que elas se instalem em seus terrenos. Estas vantagens muitas vezes geram sérios problemas ambientais, como o lançamento de resíduos tóxicos nos rios e nos solos, onde o poder público, sozinho, não consegue fiscalizar. É preciso que se siga com a implementação da Agenda 21 em todos os lugares, com suas diretrizes sendo seguidas e adaptadas à realidade de cada região, formando cidadãos sensibilizados e conscientes.

          Algumas atitudes que poderiam ser tomadas para se economizar água, e garantir a sobrevivência do ser humano, assim como atender as necessidades das gerações futuras são:

Ter plena consciência de que a água é finita;

Não fazer ligações clandestinas;

Não fazer mau uso da água;

Cobrar sempre das autoridades competentes, políticas adequadas de uso da água;

Cobrar o controle de emissão de resíduos industriais e doméstico, para que eles sejam tratados antes de serem dispostos;

Fiscalizar se o poluidor está pagando pelo lançamento de resíduos nos rios;

Lembrar sempre que a água desperdiçada custa para o próprio bolso;

Os proprietários e síndicos de imóveis devem sempre observar se o hidrômetro está funcionando direito, e controlar o consumo geral;

Utilizar somente a quantidade de água necessária;

Regar o jardim no verão pela manhã cedo ou a noite, para se evitar a evaporação, e no inverno dia sim e dia não;

Evitar banhos prolongados;

Não deixe a torneira aberta ao escovar os dentes e ao fazer barba;

Fechar bem as torneiras;

Verificar se há vazamentos, e chamar um técnico;

Olhar sempre as condições da caixa d'água, verificando rachaduras e se a bóia está em boas condições. Faça o mesmo para a cisterna;

Lave previamente a louça em uma cuba, e em seguida lave-as em água corrente, evitando manter a torneira aberta todo o tempo;

Não varra a calçada com água. Utilize a vassoura primeiro, e aí sim, jogue somente a água necessária a lavagem;

Espere até ter roupas suficientes para encher a máquina de lavar, e assim proceder a lavagem. O mesmo vale para a louça;

Carro não precisa ser lavado diariamente feito gente. Utilize um balde e sabão, evitando manter a mangueira ligada continuamente.

 

           O problema do desperdício vai mais além. Veja abaixo uma tabela de mau uso da água por setor, e em Km3/ano:

Setor

Km/ano

Agricultura

2.500

Indústria

117

Doméstico

64,5

Reservatório

220

Total:  

2.900

 

          Como se pode observar, a agricultura é a campeã do desperdício, com irrigações mal feitas, já que cerca da metade da água utilizada não chega as plantações, perdida em infiltrações no solo. Se houvesse uma redução de apenas 16% de desperdício de água na agricultura, haveria uma economia suficiente para atender a praticamente todos os outros setores juntos*.


* Fontes:

1.

Nalini, José Renato. Ética Ambiental. Campinas: Ed. Millennium, 2001.

2.

Utilidade Pública. Classificados. O Globo, Rio de Janeiro, 19 de abril de 2001, p.10.

3.

Lemos, Haroldo Mattos de. Apostila. O Século XXI e a crise da água. EE/UFRJ. Rio de Janeiro, 2000.

4.

Comitê Brasileiro do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Informativo Nº 54. Rio de Janeiro, 2000.

5.

CREA/CMA. Movimento de cidadania pelas Águas. Rio de Janeiro, 2001.

.

Disponível em:http://www.brasilpnuma.org.br/pordentro/saibamais_agua.htm - acesso em 29/04/2006 - 21h15

 
  home

mato grosso do sul

.
Este é um web-site pessoal do professor Washington, de Dourados, MS. Não tem fins lucrativos ou patrocinadores e não está vinculado à quaisquer instituições públicas ou privadas. As informações, artigos, textos, imagens clipart´s, fotografias e logos são de propriedade dos seus respectivos titulares e estão aqui expostos com finalidade educacional. Se alguma pessoa física ou jurídica se sentir prejudicado, por favor entre em contato que as correções serão efetuadas imediatamente . Obrigado
GeoMundo 2004 - Washington Luiz Alves da Silva. All Rights Reserved. © GeoMundo
» No ar desde 15 de fevereiro de 2004

CONTATO

voltar topo
.